Por muito tempo atacar o adversário em uma chave de pé nas competições era considerado desleal. Durante os treinos, o colega que atacasse era praticamente condenado a pena de morte. Acredito que por esta cultura que se formou poucas pessoas utilizam ataques de membros inferiores.

               O fato é que os ataques são eficientes e a finalização que demonstro hoje é pouco utilizada e pode ser realizada desde a faixa branca.

               Neste artigo, mostro alguns detalhes para ter eficiência na chave de pé reto, mais conhecida como “Botinha”. Na videoaula demonstro uma situação bem básica, entretanto, os detalhes servem para os movimentos mais avançados, mas isso é assunto para uma outra videoaula.

               Vamos aos detalhes?

 

VIDEOAULA – Chave de pé reto - Botinha

 

PEGANDO O PÉ

              O primeiro passo para realizar este movimento é ter um bom envolvimento do tornozelo do adversário. Nesta videoaula demonstro fazendo a pegada na minha própria lapela, porém o movimento também pode ser realizado sem pegadas somente com auxílio do outro braço.

 

EVITANDO SER DESCLASSIFICADO

              Sempre que for realizar uma chave de pé reto, preciso cair de lado para o tatame, o que me traz mais alavanca para finalizar o adversário.

              Mas para qual lado eu devo cair?

              O que deve ser analisado é qual a perna do adversário que estou laçando, e isso definirá qual o lado que devo cair. Segundo a regra da CBJJ(Confederação Brasileira de Jiu-Jitsu), só posso cair para o mesmo lado da perna do adversário. Caso aconteça de cair para o lado oposto, o arbitro irá parar a luta e serei desclassificado.

 

FECHANDO OS JOELHOS

              No momento que estiver deitando no tatame preciso ir dando pressão com meus joelhos travando a perna do adversário.

               Após ficar de lado, é importante ajustar ainda mais fechando bem os joelhos o que dificulta que ele suba e defenda o ataque.

 

VIRAR O DEDÃO PARA CIMA

              Para ser bem- sucedido atacando na chave de pé reto, o posicionamento do meu dedão é muito importante. Pode parecer bobagem, porém quando viro o dedão da minha mão para cima, o rádio(osso do antebraço) fica pressionando o tendão do meu adversário o que aumenta ainda mais as possibilidades de levá-lo a desistência.

 

TIRAR COTOVELO DO CHÃO

              O último detalhe que devemos observar é se meu cotovelo está posicionado no chão. Para ter a alavanca correta preciso tirar meu cotovelo do tatame. Dessa forma, consigo esticar minhas costas para trás e ter uma maior alavanca e finalizar meu adversário na “botinha”.

 

DÚVIDAS

              E aí, já conhecia todos estes detalhes?

              Espero que tenha ajudado e até a próxima aula!

              OSSSS

Pin It

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Quem sou eu

Professor Matheus Zimmermann

             Meu nome é Matheus Zimmmermann, tenho 33 anos, e fui formado Faixa Preta de Jiu-Jitsu pelo Mestre Cézar Guimarães, mais conhecido como “Casquinha”.

            Represento a equipe Top Brother, que possui sua matriz localizada na cidade do Rio de Janeiro-RJ, e sou responsável pela filial no sul do Brasil, na cidade de Pelotas-RS.

Leia mais

Quer ficar por dentro de todos os artigos postados no ZJiuJitsu.com?
Cadastre-se GRATUITAMENTE na nossa lista de e-mails!